Pelotenses conhecem a nova marca da cidade

RESULTADO DO CONCURSO QUE ESCOLHEU A IDENTIDADE VISUAL DO MUNICÍPIO FOI DIVULGADO DURANTE A CERIMÔNIA DE COMEMORAÇÃO DE SEU 205ª ANIVERSÁRIO

Uma marca para representar o Município e as pessoas de Pelotas, independentemente de governos. Com essas palavras, a prefeita Paula Mascarenhas introduziu o resultado do concurso, promovido pela Prefeitura, e aberto à votação pela internet. A proposta vencedora, com 3.033 votos, foi a criada por estudantes da Universidade Federal de Pelotas (UFPel). O resultado do certame foi anunciado durante a cerimônia de comemoração dos 205 anos de Pelotas, no final da tarde desta sexta-feira, 7 de julho, no Largo Edmar Fetter (Mercado Central).

Para a prefeita, a cidade em que vivemos ajuda a nos formar, como seres humanos. “Ela é o cenário da vida de cada um de nós, a paisagem que nos acompanha em qualquer lugar do mundo que a gente vá.” Paula disse que, apesar do momento de crise política no País, sente em Pelotas uma energia positiva. “Estamos aprendendo, amadurecendo enquanto civilização, e é nessa onda positiva que a Prefeitura lança esse convite para que cada um faça a sua parte, para que seja doce com ela, saiba cuidá-la e amá-la”, disse a prefeita, fazendo alusão à campanha de limpeza urbana lançada pelo Executivo, Seja Doce com Pelotas.

Paula destacou, mais uma vez, a diversidade e a pluralidade de etnias, paisagens e arquitetônica que tornam a cidade singular e rica. “Agradeço a todos os pelotenses que fazem de Pelotas o que ela é hoje e os convido a fazerem ainda mais, convido a todos a compartilhar a cidade. Parabéns Pelotas, pelos seus 205 anos. Parabéns pelotenses, por terem construído essa cidade.”

Idemar Barz, que cumpriu quatro mandatos como vereador antes de ser o atual vice-prefeito, disse que “mesmo sendo lourenciano por natureza, me reconheço pelotense de alma e de coração”.

Sobre o concurso

UFPel, Instituto Federal Sul-rio-gradense (IFSul) e Universidade Católica de Pelotas (UCPel) participaram com duas propostas cada, no primeiro momento do certame. As propostas foram avaliadas por uma banca técnica e duas foram selecionadas para ir à votação pública, no site da Prefeitura. A proposta do IFSul, que ficou em segundo lugar, teve 2.538 votos. Todos os estudantes receberam certificados de participação, assim como os colegiados dos cursos.

A cerimônia teve participação dos artistas do Espaço do Doce, em personagens que representavam as doceiras que deram origem aos tradicionais doces de Pelotas; da corte da 25ª Fenadoce; da corte da Feira de Artesanato, Comércio, Indústria e Serviços do Rio Grande (Fearg) 2017 e da banda de música da 8ª Brigada de Infantaria Motorizada (BIMtz), que animou o evento com uma seleção musical popular.

Estiveram presentes na celebração os secretários municipais e assessores especiais do Gabinete da Prefeita; o presidente da Câmara, Luiz Henrique Viana (PSDB); os vereadores Daniel Trzeciak (PSDB), Enéias Clarindo (PSDB) e Éder Blank (PDT); representantes da UFPel, UCPel, IFSul, CDL, Sesc e comunidade em geral.

UNIR PASSADO E FUTURO

A coordenadora dos colegiados dos cursos de Design Gráfico e Design Digital da UFPel, professora Roberta Barros explicou a proposta, chamada “#soumaispel” e o seu processo de criação.

Roberta destacou que um dos diferenciais da marca concorrente foi a forma de criação, de construção coletiva entre o grupo. “Foi muito enriquecedor”, contou ela, ao dizer que foi gratificante o fato de sair das teorias de sala de aula e entrar em contato com as ideias e os trabalhos tanto dos docentes quanto dos discentes.

Ao apresentar a marca, a professora afirmou que a ideia foi a de não apegar-se a símbolos, especialmente aqueles que remetem apenas ao caráter histórico da cidade: “Queríamos que fosse uma marca que fosse plural, que mostrasse as diversas faces de Pelotas: histórica, mas também turística, tecnológica, universitária”.

A partir do conceito de diversidade e partilha, a proposta busca olhar para o futuro sem negligenciar o passado. A ênfase no uso do “pel” como elemento gráfico, também explicou Roberta, traz uma relação de proximidade com Pelotas, emoldurando o seu cotidiano e acolhendo essas suas facetas. “A marca não tem que contar histórias, mas sim dar uma ideia daquele lugar”, pontuou. Assim, ao fugir dos clichês da arquitetura e dos costumes, chegou-se à imagem final, com linhas ascendentes e descendentes que simbolizam essa ponte entre o passado e o futuro.

Finalizando sua explicação, Roberta destacou a participação coletiva de estudantes e professores. A marca teve como colaboradores os alunos Caroline Elisa da Silva, José Paulo Portela, Thiago Silva, Karissa Yokemura, Clarissa Lazzari, Thaise Porto, Carolina Peres, Ingrid Gonçalves, Felipe Brandão e Miguel Sobrinho, orientados pelos professores Roberta Barros, Roger Langone, Lúcia Weymar, Paula Lima, Nadia Leschko, Sibelle Medeiros e Ana Paula Penkala.

URL da notícia: http://diariodamanhapelotas.com.br/site/pelotenses-conhecem-a-nova-marca-da-cidade/